quinta-feira, 6 de março de 2014

Maratona de Sevilha

 

Como tinha dito no post anterior, a preparação para esta maratona não foi a melhor, por isso ia correr sem pensar em tempos e acima de tudo, divertir-me nos três dias que passaria em Sevilha. Divertir-me na companhia da namorada e de amigos, uns que também iam correr e outros que iam apoiar.
A viagem para Sevilha correu lindamente, fomos pelo algarve e parámos várias vezes para esticar as pernas e ver alguns locais. Um desses locais foi Isla Antilla, onde almoçámos.
Como podem ver em baixo, a malta estava animada.


A única coisa que estragou o ambiente, foi a notícia de que a  Carla e o Jaime tinham tido problemas com o carro e já não iriam a Sevilha. Foi um choque!
A Carla estava em grande forma e ia de certeza fazer uma grande maratona. Vão haver mais oportunidades, nessa altura já na companhia do Jaime. Mas foi pena.

Chegados a Sevilha e depois de instalados no hotel, logo tratámos do levantamento dos dorsais.

À porta da feira da maratona



Ao entrar na feira da prova, sentia-se a excitação de todos os que iam correr uma maratona no dia seguinte. Não era uma prova qualquer, era uma prova com 42,195 metros e com cerca de 9 mil atletas participantes, quase mil eram Portugueses.

Nuno, Sandra, João, Orlando, eu e a Isa
 
Já com os dorsais, ficámos por lá a visitar os diversos stands presentes. Demorámos um pouco mais no da maratona do Porto, estivemos à conversa com o organizador da prova.
Gostei de o ouvir falar na prova em que vou participar a 2 de novembro.
Estava a ser um grande dia, mas o pessoal já apresentava algum cansaço. Regressámos ao hotel, jantámos e fomos para os quartos descansar.
O pequeno almoço foi às 6.30h da manhã, nessa altura deu para ver que o João não estava nada otimista em relação à sua participação.
Pessoalmente não dormi grande coisa, é sempre assim na véspera das provas.
Depois de um bom pequeno almoço, fomos para o local da partida que ficava algumas centenas de metros afastado do estádio olímpico, local onde estava instalada a meta.
Estava muito frio.
Encontrámos algumas caras conhecidas, tendo em conta o número de Portugueses inscritos, o complicado era não encontrar. É uma sensação muito boa, ouvir falar a nossa língua num país estrangeiro.
 
A minha linda companhia durante toda a prova


Orlando, Isa, eu e João
Estava previsto serem 6 elementos, faltavam a Carla e o Jaime :(


Sandra, Orlando, Isa, eu, João
Nuno
Tiradas as fotos da praxe e feito um pequeno aquecimento, tomámos o nosso lugar na zona da partida.
Não comentei com ninguém, mas nessa altura estava com algumas dúvidas em relação à minha participação. Será que a preparação foi a suficiente para acabar uma maratona? Será que as cãibras que tive na maratona de outubro iriam aparecer novamente? Como ia acompanhar a Isa, não queria fazer má figura :)
Entretanto, começa a prova e depressa esqueci esses pensamentos. Ainda bem.
O que estava mais ou menos previsto era, o Orlando ia à sua vida ( era o mais rápido do grupo), o Nuno e a Sandra fariam a corrida juntos, o João ia fazer a prova a um ritmo que tinha na cabeça (nessa altura ainda não se sabia bem qual era esse ritmo) e eu ia tentar acompanhar a minha Isa.
Passado o primeiro km, eu e a Isa ficámos separados do resto do grupo e colocámos um ritmo bastante calmo. Sempre era uma maratona e nós não tínhamos a preparação ideal. Aproveitámos o momento, estávamos juntos em Sevilha a correr uma maratona. Que maravilha!
O João parecia possuído pelo espirito de um Queniano, foi por ali fora e só muitos km depois é que o voltaríamos a ver. Na altura pareceu uma tática maluca, mas nem tudo o que parece é.
Vimos alguns atletas Portugueses conhecidos, outros não conhecíamos mas meteram conversa connosco. Estava a ser uma festa!
Os primeiros 10 km foram relativamente calmos, a partir daí não sei o que deu à Isa, só queria correr abaixo dos 6 min/km. Eu bem a avisava "Olha que vamos muito rápido, não treinámos para isto", escusado será dizer que não me ligou nenhuma. E lá fui com ela.

Nestas fotos ainda estávamos frescos.

 

Mais ou menos até aos 20 km, o nosso ritmo foi sempre vivo e eu continuava com muitas dúvidas sobre a nossa capacidade de aguentar a coisa. Estávamos bem, o problema é que ainda faltavam mais 22 km.
Perto da meia maratona, vemos ao longe o João a andar, quem é que o mandou correr daquela maneira?
Quando chegámos ao pé dele, estava a dar Hi5 a umas crianças e parecia contente. Disse para continuar-mos que ele estava bem. Assim fizemos.
Daqui até aos 30 km, fomos um pouco abaixo e andámos por algumas vezes. O calor já se fazia sentir com mais intensidade e a nossa hidratação não estava a ser a melhor. Nos abastecimentos, a água era dada em copos, correr e beber por um copo não dá jeito nenhum. Muita água se desperdiçou. A partir de certa altura, passámos a andar nos abastecimentos para poder beber em condições, não podíamos arriscar ficar desidratados. O beneficio foi muito superior aos poucos segundos gastos a andar.

Alguns atletas eram uns autênticos palhaços
A maratona de Sevilha tem muita gente nas ruas a apoiar, mas a partir do km 30 ainda se sentiu mais o apoio do público. E é por essa altura que o apoio é mais preciso.
Ruas cheias de gente a aplaudir e também algumas bandas a tocar musicas bem conhecidas.
Em certos sítios, as pessoas formavam corredores por onde nós passávamos, quase que eramos obrigados a correr mais rápido. Uma sensação incrível!
Corremos em zonas de esplanadas e em jardins. Corremos também pela bonita Praça de Espanha, com as pessoas muito perto dos atletas.
Os populares gritavam "animo, animo", nalguns casos juntavam o nosso nome "animo Isadora" " animo Jaime". Só quando a Isa desata ás gargalhadas é que percebo que aquilo do "animo Jaime" era comigo.

Quem é que  tem um sorriso bonito, quem é?
Claro que sou eu, mas não nesta foto.
E chegámos ao km 40, as pernas já acusavam o esforço. Por esta altura toca o alarme para os meus lados, aparecem pequenos sinais de cãibras. Tenho de andar por algumas vezes, a Isa acompanha-me. Houve alturas em que ela ia pior, agora era eu a estar em dificuldades. Estivemos sempre juntos.

Aqui já estávamos perto do estádio

Entrada para o estádio
Quase a entrar no estádio, a minha perna esquerda é atacada por uma cãibra um pouco mais forte, estamos a umas centenas de metros da meta!!!!
Já dentro do estádio, estico a perna, estico os dedos das mãos e tento aguentar-me, não vou morrer na praia.
A Isa vê o meu sofrimento e dá-me força para continuar "está quase, é já ali". Vai dando para correr, embora não muito rápido. Sei que vamos conseguir.










Damos as mãos e cortamos a meta da nossa primeira maratona, a primeira feita em conjunto. Acabámos a prova com o tempo de 4h39m, uma marca espetacular, tendo em conta o pouco que treinámos.
Isa, adorei todos os metros percorridos a teu lado. Passámos por muitas dificuldades, mas juntos conseguimos ultrapassar tudo. Teremos sempre Sevilha.

Sevilha foi boa para os atletas do grupo, todos terminaram a maratona.
O Orlando chegou perto das 4h de prova, a Sandra (estreia na maratona ) e o Nuno fizeram 4h19m e o João terminou com 5h08m. Quando nos encontrámos, já fora do estádio, era muita a emoção entre todos os elementos do grupo.

Obrigado Mafalda, pela sandes de tortilha, já estava a ficar resmungão com a fome :)

Seis atletas felizes por terem terminado uma maratona
Um pouco mais tarde no hotel, todos os atletas foram presenteados com um bonito troféu da autoria do Nuno.

Este é meu e da Isa.


Obrigado Nuno, pelo bonito troféu.
De tarde tivemos um treino de recuperação, andámos durante 1h30m à procura de um determinado restaurante. Valeu bem a pena, a paella estava uma maravilha. Foi uma bonita confraternização, depois de um grande esforço.

No dia seguinte ainda estávamos um pouco doridos, mas sentimos que a caminhada do dia anterior nos tinha feito bem.
Aproveitámos a manhã para passear por Sevilha, uma cidade que nos deu tanto.


Isa, eu, Mafalda, João, Orlando, Nora, Margarida, Joana, Sandra, Nuno e Ricardo
 
Quero agradecer a todos os amigos desta aventura, foram três dias maravilhosos.
Quero também agradecer ao Jaime, por me ter permitido correr com o seu dorsal. Foi pena  o problema que tiveram com o carro, a Carla ia ter uma grande estreia na maratona.

Um agradecimento especial à Isa, tem sido muito bom correr a seu lado.


22 comentários:

  1. Tu bem me avisaste e tinhas razão, ainda me ri bem ao ler algumas coisas que escreveste :)
    Foi uma alegria correr a teu lado. Sevilha ninguém nos tira. Foram dias maravilhosos.
    Venham muitos mais bons momentos como este a teu lado.
    Beijos grandes
    p.s. Valeu a pena a espera pelo artigo ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi o relato que se conseguiu arranjar :)
      Já não há palavras para descrever todos os sentimentos vividos em Sevilha.
      Esta maratona corrida a teu lado, vai ficar para sempre na minha memória. Quero continuar a ter estes momentos contigo.

      Beijos grandes

      Eliminar
  2. Muito bom! Agora boa recuperação e se não for antes (será com certeza) ver-nos-emos a 2 Novembro ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Ana.
      Quando falámos com o organizador da maratona do Porto, ele referiu várias vezes o teu nome. E só disse coisas positivas.
      Sim, ainda nos vemos antes de 2 de novembro.

      Beijinhos

      Eliminar
    2. Sim, o Jorge Teixeira conhece-me bem, temos uma relação de amizade que começou na altura da 1ª Maratona do Porto. E já vamos para a 11ª Defeitos e virtudes todos temos :) Ele só deve ter querido referir as virtudes ;)

      Eliminar
  3. Excelente relato, salpicado com algum humor :)

    É uma emoção reler coisas daquele dia que ainda me custa a acreditar que correu tão bem a todos, muito melhor do que os mais ambiciosos sonhos.

    Continua sempre assim, grande Vítor!

    Um abraço :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado João.
      Correu tudo bem, foi pena os dias terem passado tão rápido.

      Abraço

      Eliminar
  4. Muitos parabéns Vitor....mais uma para o currículo, e esta foi bem especial ;)
    Venha o próximo grande desafio.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Carlos.
      E já lá vão duas!
      Foi especial por ter sido no estrangeiro e também pela companhia.
      Nos próximos meses vão haver muitos desafios.

      Abraço

      Eliminar
  5. Boa! Gostei muito da parte em que dizes que desta vez foi ela a esperar por ti, quando já foi ao contrário. Bonito. Muitos parabéns Vitor! Foi uma corrida perfeita!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Filipe.
      É uma sensação muito boa, a partilha de dificuldades com uma pessoa de quem gostamos muito.

      Abraço

      Eliminar
    2. Só mais duas notas: 1 - aquela vossa selfie tirada pela Isa já foi mais partilhada que a da Ellen nos Oscares ahah. 2 - Agora é que reparei que tens o simbolo do glorioso em grande destaque no teu blog, ganhei todo um novo respeito por ti, qual maratona qual quê ahahah

      Eliminar
  6. Parabéns! Mais uma maratona para o curriculo! Fico contente por vós! Boa recuperação e um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Sílvio.
      Boas corridas!

      Abraço

      Eliminar
  7. Temos o casal maravilha, duo dinâmico...enfim... :)
    como já escrevi anteriormente no blogue da concorrência :) juntos são mais fortes e agora que lhe tomaram o gosto nada vos pára.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado.
      Não há dúvida, a união faz a força :)

      Abraço

      Eliminar
  8. Assim sim, uma bela crónica! :) Vê lá se é preciso ires correr no "istrangeiro" para isso! :P
    Beijinhos e parabéns!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Rute!
      Sim, pelos comentários parece que é uma crónica razoável.
      Tenho que me esforçar mais em relação às provas nacionais :)

      Beijinhos

      Eliminar
  9. Que venham muitas e muitas mais maratonas juntos na corrida e na vida!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Jorge Branco.
      São também esses os meus desejos.

      Abraço

      Eliminar
  10. Muitos Parabéns pela Maratona e pelo tempo conseguido (por ambos).

    Que seja a primeira de muitas mais !!!

    P.S. - Em novembro não me irás conseguir ultrapassar a 2/3 da prova ...... pois por questões de calendário tive que mudar os planos do Porto para Lisboa (com muita pena minha, pois já me disseram que a maratona do Porto é bem mais bonita).

    Abraço e bons treinos,

    Fernando Varela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Fernando.
      Sim, também me tem dito isso em relação à maratona do Porto. Estou bastante curioso acerca desta prova.

      Abraço e bons treinos

      Eliminar