quinta-feira, 31 de julho de 2014

Trail do Almonda, teve de ser

06.07.2014


Tal como disse no último artigo, vou escrever pouco sobre o Trail do Almonda. E porquê?
Porque a prova não correu como tínhamos imaginado há umas semanas atrás.

Na Corrida das Fogueiras em Peniche, a constipação já tinha feito a sua aparição, mas sempre pensámos que não ia durar muito tempo. O que é um facto é que os dias passavam e a Isa e eu continuávamos constipados, ela estava pior, mas eu também não estava grande coisa.
Na véspera da prova, ainda hesitámos, mas acabámos por decidir participar.

O ano passado, a temperatura chegou quase aos 40º, este ano pouco passou dos 20º, estava um dia bom para correr. Mas nem tudo estava bom.
Pouco há a falar da prova, as forças foram faltando, começámos a correr cada vez mais devagar, as subidas eram um suplício. Aos 16 km, tomámos uma decisão muito difícil, mas a mais correcta, desistimos para bem da nossa saúde. Ainda não estávamos a cair para o lado, mas iriamos estar mais à frente, teve de ser.

Somos amadores, o que queremos é correr, seja em estrada ou em trilhos, não gostámos mesmo nada da sensação que surge após uma desistência. Mas há coisas mais importantes na vida.
Demorou uns dias, até a desagradável sensação de desistência, começar a desaparecer dos nossos pensamentos.
Neste momento, só já olhamos para a frente, a vida continua. Eu e a Isa, temos alguns desafios importantes a vencer. E vamos sair por cima!

No próximo artigo, falarei da Corrida da Lagoa de Santo André, onde fomos novamente felizes.

Bons treinos para todos!

P.S. - Isa, esta prova já está no calendário do próximo ano ;)


12 comentários:

  1. Uma experiência desagradável mas que também, após o choque inicial, reforça-nos.

    Força para o que aí vem!

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado João!

      Sim, ficámos mais fortes.

      Abraço

      Eliminar
  2. Coisas que acontecem, e de onde se podem tirar importantes aprendizagens também, e como diz o João nos tornam mais forte....força para os vossos objectivos. Grande Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Carlos!

      Já estamos a olhar em frente.

      Abraço

      Eliminar
  3. Claro que esta prova já está no calendário do próximo ano Vitor!

    Foi custoso psicologicamente ter de desistir mas foi a melhor opção. E eu não estava a cair para o lado mas estava perto disso...A palavra certa para as subidas é mesmo essa: suplício!

    Isto só serviu para nos tornar mais fortes. Desistir para mim nunca seria opção mas quando toca à saúde não se pode abusar.
    Obrigada por teres lá estado para mim naquele momento tão complicado.

    Beijos grandes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isa, fizemos o que devíamos fazer naquela situação. Para quê colocar em risco a saúde?
      Ninguém gosta de desistir, mas se os motivos forem de força maior...
      Nunca me passou pela cabeça deixar-te sozinha, e como sabes, eu também não estava em condições.
      Temos muitos outros desafios para vencer!

      Beijos grandes

      Eliminar
  4. Nunca pensei que uma desistência pudesse ser (bem mais tarde) tão nossa "amiga". Aprende-se muito. Não é, Vitor?
    Disseste tudo: nós queremos é correr! E durante muito tempo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Anabela, aprende-se sempre com estas situações e ficamos mais fortes.
      Que a malta corra por muitos e bons anos!

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Vítor , a saúde em primeiro , sempre !
    O "psicológico" nessas circunstancias é difícil , mas tem que ser !! (eu sei que isto é bonito de dizer , mas que custa muito a fazer)

    "desistir" não é "vergonha" nenhuma , e nessas circunstancias é sinal de inteligência e sabedoria !

    ...por outro lado , não sei se "se aprende" com a situação , essa é uma parte aberta á "discussão" e acho que depende muito de cada um individualmente !

    Desculpa o desabafo ! :D

    Muito força , e bons treinos...que venham esses novos desafios todos !!

    abraço
    Artur

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Artur!

      Gostamos muito de correr, mas temos de estar bem de saúde para o poder fazer.

      Bons treinos e boas corridas!
      Abraço

      Eliminar
  6. Mais vale um passo para trás para depois poderem dar dois passos para a frente! Força! Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Sílvio!

      Bons treinos!

      Abraço

      Eliminar